top of page

Reprisando: Bulldog no Verão…muita atenção!


Boa Querência Becky - proprietários Diene e Leonardo


Com a chegada do verão e o planeta cada vez mais aquecido, os cuidados com o Bulldog devem ser ainda maiores nessa época do ano.

Antes de mais nada é importante que se trabalhe com a idéia de prevenção, pois no verão qualquer situação de hipertermia pode acabar representando um caminho sem volta para o Bulldog.

Muitas são as causas que facilmente podem levar à morte.

Por isso nunca é demais ter sempre em mente os seguintes cuidados e precauções:

– Viagem/passeio de carro somente com ar condicionado;

– Horários do dia de maior calor, atividade física zero;

– Colocar o Bulldog em uma caixa de transporte e ligar o ventilador na frente é sempre uma excelente alternativa, pois manterá o cão tranquilo e refrigerado;

– Transferir o Bulldog para uma peça da casa que possua ar condicionado;

– Dispor de um piso frio é sempre bem-vindo, pois o Bulldog irá procurar deitar-se nesse local toda vez que sentir necessidade de refrescar-se;

– Faça uma “dieta” de verão, diminuindo a quantidade de ração normalmente administrada. Bulldogs com sobrepeso sofrem mais no calor;

– Troque os horários de ração, antecipando pela parte da manhã ou retardando pela tarde. Deste modo o Bulldog irá aproveitar melhor a ração e terá uma melhor digestão;

– Não pense duas vezes em molhar o Bulldog e deixá-lo molhado. Isso pode ser uma alternativa não muito indicada em relação à saúde da pele, mas entre perder o cão e tratar alguma dermatite…

Em situações extremas em que o estado de hipertermia já se desencadeou (língua roxa, ronco excessivo ao respirar, corpo mole e dificuldade de ficar em pé) procure manter a calma, deite o Bulldog com a barriga num piso frio e as patas traseiras esticadas para trás, com água corrente sobre ele, mantendo-o sempre molhado. Coloque o ventilador em sua direção. Pedras de gelo colocadas sobre a língua também ajudarão. Não havendo possibilidade de deixá-lo sob água corrente, poderá ser usado álcool de cozinha sobre o cão, já que a sua rápida evaporação irá resfriar a pele. Alguns minutos serão necessários até que o Bulldog possa se refrescar e readquirir a respiração normal.

O maior cuidado que se deve ter nestes casos é evitar que a passagem de ar pela boca se feche em razão da hipertermia. Isso é comum em se tratando de um cão braquicefálico e com palato mole alongado. Uma vez verificada tal obstrução, deve-se pressionar a base da língua para que o fluxo de ar seja restabelecido.

Por fim, vale relembrar: é muito mais fácil um trabalho preventivo, evitando estágios de hipertemia, do que tentar normalizar a temperatura corporal depois de um super aquecimento.


Gilberto Medeiros

Colaborador do Bullblog e Criador de Bulldogs desde 2003

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page