top of page

O primeiro dia, o que eu faço? (parte II)

Além de proporcionar um local onde o filhote se sinta protegido, a educação quanto ao local das necessidades é outro grande problema enfrentado pelos novos proprietários.

Antes de mais nada, acostume-se com o fato de que o filhote irá fazer cocô e xixi nos locais que você gostaria que ele não fizesse, pois ele está na fase de aprendizado e os erros fazem parte.

O primeiro passo é estabelecer um lugar determinado da casa, de fácil acesso ao filhote e ao mesmo tempo afastado do local de descanso, da água e da ração.

No início, é recomendável forrar o local escolhido com uma área um pouco mais extensa de jornal e ir diminuindo tal extensão assim que o filhote comece a associar o caminho do “banheiro”.

A vigilância do dono na primeira semana de adaptação é fundamental, o qual deverá ficar atento aos sinais do filhote. Nestas horas, caso esteja procurando fazer suas necessidades fora do local determinado, o filhote deve ser colocado no jornal.

Outra dica é utilizar produtos de limpeza que possam eliminar o odor nos locais onde o filhote “errou” a lição do dia, caso contrário ele voltará a utilizar o local nas próximas vezes.

Em virtude desta associação pelo faro, outra dica é deixar no jornal algum vestígio das necessidades, pelo menos até o completo aprendizado do filhote.

Em momento algum a repreensão física deve fazer parte do aprendizado. A simples entonação de voz com um “NÃO!”, será o suficiente para que se possa estabelecer um canal de comunicação.

Tão importante quanto o “NÃO!” é o “SIM!”, ou seja, é importante mostrar ao filhote que ele acertou ao fazer o que você esperava que ele fizesse, então não deixe de festejar com seu filhote a cada saída do “banheiro”.

Gilberto Medeiros

Colaborador do Bullblog e Criador de Bulldogs desde 2003

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page