top of page

O começo de uma história de amor


O Benjaminzinho entrou na nossa vida quando meu namorado descobriu que um amigo de trabalho tinha um casal que deu cria. Já queríamos um bulldog fazia um tempo e essa foi a oportunidade perfeita pois o Juliano ia fazer um preço amigo pra gente. Fomos então ver os filhotes e decidir se pegaríamos mesmo, queríamos um machinho e só tinham dois. Foi o olhar pidão e a cara de nenêm velho (daí o nome – Benjamin Button) que nos conquistou. Ele estava com 45 dias, veio todo curioso no carro, brincou quando chegou e quis dormir na cama com a gente!

No outro dia fomos trabalhar e o nosso nenem teve que ficar só. Ele chorou de um lado da porta e eu chorei do outro, me sentindo culpada de deixar um bebê tão novinho sozinho. Passei o dia angustiada e o Alex também, nao trabalhamos direito até que as 8 da noite o Alex largou tudo no trabalho e veio pra casa cuidar dele. Eu que trabalhava num shopping ainda fiquei lá até as 10 da noite. Esse dia foi um estresse, quando Alex chegou em casa o Ben tinha feito mil cocozinhos e xixizinhos por todos os lados e tinha chorado e latido a tarde inteira.

O Alex até pensou em devolver ele por que achou maldade deixar o dog passar por isso, mas como chorei horrores e saí do meu emprego ficamos com nosso bebê. O ben acabou de fazer 2 meses e está com a gente tem pouco mais de duas semanas, estamos apaixonados por ele e somos uma pequena matilha (hahaha), onde eu sou a mamãe e o Alex é o papai (o alfa), por que o Ben respeita muito ele.

Não achei que ele ia se apegar tanto a nós, e nós a ele, em tão pouco tempo. Ele fez da gente uma família de verdade e apesar da personalidade forte, dos roncos, peidos, arrotinhos, de rolar no xixi, pisar no cocô, comer papel, sujeira e o que mais ele achar pelo chão o Benjamin foi a melhor coisa que nos aconteceu, trouxe alegria pra nossas vidas e é uma companhia que dá valor para todos os momentos ao nosso lado. Apesar de ter criado várias outras raças (dog alemão, pinscher, pointer ingles, poodle, golden retriever.. etc etc) posso afirmar que o bulldog está sendo uma experiência única e maravilhosa, que aconselho a todos.

Bárbara Vieira.

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page