top of page

Lição da Danka


A vida sempre tem uma lição pra ensinar, principalmente quando a gente acha que já viu de tudo!

Meu sonho é ter um bulldog, desses lindos, bochechudos, cheios de ruguinhas e bem pançudinhos. Olhei milhares de sites, fotos, criadores, enfim… Fiz de tudo pra ver se conseguia ter o meu gorducho, mesmo com a minha pouca verba.


Foi por isso que eu tive a oportunidade de ganhar um grande presente, conheci a Danka e a Rosangela! A Danka é a bulldoguinha que tem a carinha mais meiga e os olhinhos mais expressivos que eu já vi num cachorro. Ela é capaz de dizer num simples olhar o que ela quer! Vocês podem até pensar que ela deve ser uma dessas matrizes dignas de capa de revista, robusta, que já deu vários filhotes e que já deve ter ganhado grandes prêmios. Aos meus olhos, a Danka, é tudo isso e muito mais. Ela nasceu com um problema nas patas dianteiras, que a impede de se locomover normalmente e também prejudicou o seu desenvolvimento.

E como nada é por acaso, ela foi doada justamente pra pessoa certa, aquela que o Papai do Céu escolhe a dedo e que coloca nela um coração muito maior do que a gente pode imaginar. A Rosangela (Rô para os íntimos!! Rsrs…) é uma pessoa que não dá pra descrever, ela tem um olhão bonito, desses que fazem a gente morrer de inveja, é divertida e ama de paixão os seus filhotes. Sou testemunha do quanto ela tem feito pela Danka, vai atrás de cirurgia, remédio, faz companhia, dá mimos e simplesmente não se abate diante dos obstáculos que a vida coloca diante dela. Todo mundo sabe que um bulldog dá trabalho e muitos custos, imagine um especial como a Danka?! Pois é… E pra ajudar a Rô ainda ficou sem trabalho.


E isso tem sido motivo pra ela amar ainda mais a Danka e acreditar que as coisas não aconteceram por acaso. A Danka fez a primeira cirurgia, que era de grande risco e está se recuperando maravilhosamente bem, graças a Deus e a todo amor, carinho e dedicação que ela recebe. Agora a Danka já está conseguindo se apoiar em 3 patinhas, mas ainda precisa de mais duas cirurgias. E isso vai gerar mais custos, por isso toda ajuda é bem-vinda!

Ainda não tenho meu bulldog, mas ganhei a Danka como “sobrinha” e a Rô como uma querida amiga. As duas são muito especiais na minha vida e espero tê-las por perto sempre!

Adriana Cavalheri

———————————————-

Quem quiser pode entrar em contato com a Rosangela através do e-mail rosangelawittwer@gmail.com

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page