top of page

Insuficiência Cardíaca


Fonte: www.saberweb.com.br



A insuficiência cardíaca é a incapacidade do coração de manter a perfusão (chegada do sangue) adequada nos tecidos do corpo. Várias razões podem ocasionar esta situação:

1. incapacidade do coração de contrair (bater) de forma adequada, ou seja o músculo do coração não consegue contrair de forma suficiente;

2. sobrecarga de volume, ou seja um volume de sangue muito grande para passar por locais de espessura reduzida como nos casos de acúmulo de placas de colesterol nas artérias do coração, nestes casos podemos ter pressão alta;

3. redução na possibilidade de contração, ou seja quando o músculo cardíaco por alguma razão fica impedido de movimentar-se (como por exemplo em inflamações por fora do coração);

4. alterações no ritmo de batimento cardíaco, ou seja quando o coração bate descompassado.

Muitos destes fatores citados podem ser herdados geneticamente (cada deficiência varia quanto a sua hereditariedade) ou adquiridos ao longo da vida pela presença de outras patologias concomitantes, drogas tóxicas, presença de neoplasia, entre outros.

Os sintomas apresentados pelos animais incluem cansaço fácil, fraqueza, eventuais desmaios, alterações na respiração (animal respira com mais dificuldade ou faz sons estranhos) e tosse seca principalmente em momentos de estresse (exercícios, medo, emoção). Sempre diante de sinais compatíveis o veterinário deve ser procurado para que proceda aos exames necessários ao diagnóstico. Os sinais clínicos relatados pelo dono e o exame clínico são muito importantes, assim como a realização de exames complementares como radiografia de tórax, eletrocardiograma, entre outros. O tratamento vai depender do diagnóstico e do estado clínico do animal, sendo que muitas vezes a medicação se mantém por toda a vida. Outro fator bem importante é manutenção de um peso adequado ao cão para que não haja sobrecarga do coração, observar a alimentação também é fundamental e em muitos casos prioriza-se ração light e água exclusivamente.

O prognóstico da insuficiência cardíaca varia de acordo com o diagnóstico precoce, estado clinico do animal e deficiência apresentada pelo coração. Muitos casos descobertos cedo permitem ao veterinário uma prescrição de tratamento que permite ao cão levar uma vida normal, com poucas restrições. Muitos animais que chegam à clínica com estado avançado de insuficiência, comprometimento pulmonar, obesidade e pressão alta podem não responder adequadamente ao tratamento.

Neste contexto devemos considerar que o bulldog ainda apresenta restrição no tamanho das narinas, cavidade nasal e traquéia mais estreitos que o normal e ainda tendência a obesidade, estes fatores podem agravar um quadro de insuficiência cardíaca. Um cuidado especial deve-se ter com as gestantes pela sobrecarga cardíaca principalmente a partir do 40° dia de gestação.

As formas de prevenção do problema incluem manutenção do peso corporal, regularidade nos exercícios físicos como caminhadas, alimentação balanceadas e visita ao veterinário regularmente.



Dra. Viviane Dubal – CRMV/RS 8844

Formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e proprietária da Clinica Veterinária Saúde Animal em Porto Alegre. Contato: vivianesd@bol.com.br

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page