top of page

Giardíase



Imagem: Mania de cão


A giardíase é uma infecção intestinal bastante comum que acomete os cães. Talvez a doença intestinal mais vista na rotina clínica. A giardia é um microorganismo que chamamos protozoário (não é bacteria nem vírus), infecta o intestino delgado interferindo na absorção de nutrientes pela mucosa e pode produzir diarréia. O cão adquire esta patologia pela ingestão de água ou alimentos contaminados com os cistos da giardia. Os cães jovens são as principais vítimas, no entanto animais de todas as idades podem se contaminar e manifestar os sintomas.

Muitas vezes o paciente tem a doença e não apresenta sinais clínicos, mas em outros casos pode pode apresentar diarréia abundante, presença de muco nas fezes e raias de sangue. Geralmente o animal defeca e no final sai uma quantia de uma gelatina transparente (o muco) e raias de sangue em volta. Também temos relatos de fezes semelhantes a “água de arroz”, assim como animais que perdem peso. Muitas vezes a manifestação dos sintomas é intermitente, em outras a apresentação da diarréia é contínua. Esta variação se deve às infecções oportunistas que se instalam simultaneamente à gíardiase. Como sabemos, a flora intestinal é composta por inúmeras bactérias benéficas à saude, no entanto se ocorrerem alterações no equilíbrio local (pH, disponibilidade de nutrientes, presença de sangue), estas podem se multiplicar descontroladamente. Geralmente os animais não apresentam febre, continuam comendo bem e brincando. Em casos mais sérios ou de infecções crônicas, o animal fica prostrado e pode apresentar inclusive vômitos.

O diagnótico é realizado pelo exame clínico, histórico do animal e exame de fezes. Exames fecais negativos não excluem a presença de giardíase, já que muitas vezes na amostra coletada não há presença de cistos da giardia. O tratamento é realizado com medicações que eliminam o protozoário, geralmente o animal recupera-se totalmente. O prognóstico da doença é excelente se tratado adequadamente.

A prevenção da giardíase pode ser feita pelo uso de água mineral e cuidados higiênicos na alimentação. Também temos a opção da vacinação contra a giardia, em geral a maioria dos bulls que vem ao consultório são aconselhados a vacinar. Alguns animais têm uma suscetibilidade bem grande a recorrentes infecções (por exemplo a cada 30-60 dias), nestes casos a vacinação é praticamente obrigatória. Para animais que passeam no parque, viajam para praia ou sítio, muitas vezes fica bastante díficil o controle da ingestão de água e demais coisas que estão pelo chão. Assim a vacinação traz uma certa tranquilidade e segurança à saúde do bull.


Dra. Viviane Dubal – CRMV/RS 8844

Formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e proprietária da Clinica Veterinária Saúde Animal em Porto Alegre. Contato: vivianesd@bol.com.br

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page