top of page

Cherrye!


Bem…. o meu amor por bulldog já vem de algum tempo, mas eu nunca conseguia comprar. Em janeiro de 2011 eu voltei a trabalhar numa imobiliária, e a prima da minha chefe foi lá com a Cherrye dizendo que queria vendê-la porque estava com ela dentro de um apartamento, e ela era muito grande pra ficar presa lá. E de cara me apaixonei por ela.

Conversei com meu namorado, mostrei as fotos dela pra ele, e ele pirou. Achou ela muito linda e queria ficar com ela.

Na hora liguei pra moça e no mesmo dia (à noite) ela levou a Cherrye pra minha casa.


E a cada dia fui me apaixonando mais e mais por ela. Em junho de 2011 ela nos deu um grande susto, e sumiu por 1 semana. Postei fotos no twitter, anunciei em vários lugares, colei cartazes pedindo pra quem encontrasse me devolvesse. Eu sentia como se tivessem sequestrado um filho. E é o que na verdade ela é, minha filha.

Eu não consigo chegar em casa e não abraçá-la. Ela já vem com aquele sorrisão, pra cima de mim. E quando eu não dou atenção, ela começa a morder meu pé, como quem diz: “Olha pra mim, tô aqui só pra você!”

Em novembro agora ela teve sua primeira ninhada, com 8 filhotes. Aí não tem como. Se eu já era louca por bulldogs antes. Depois desses bebês gordos, lindos, e chorões nascerem… Fiquei mais fã ainda.

(As 2 fotos dela sentada, ela já estava gravidinha)

Bem…  princípio é isso.

“UMA VIDA NUNCA SERÁ PLENA SE NÃO SE TEVE UM BULLDOG”

Abraços,

Aline Evelyn

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page