top of page

Bulldog Brasileiro se torna Campeão nos EUA

Os leitores assíduos do Bullblog já conhecem Carlos Albuquerque, proprietário do Canil Javary, do Rio de Janeiro. Entrevistamos ele mais uma vez, agora,  para saber sobre um Bulldog de sua criação que tornou-se Campeão nos Estados Unidos, fato inédito para a criação brasileira.


Bullblog: Conte para o Bullblog como foi esta conquista?

Carlos: Ano passado sugeri ao amigo e criador Bruno Freitas, dono do Jake (Javary The Thing), que o enviasse para os EUA, já que ele já havia conquistado todos os títulos possíveis no Brasil e estava no auge da sua forma, aos três anos de idade.

O Bruno topou na hora e de quebra fez uma parceria com dois criadores americanos, que ajudaram a custear a campanha lá fora.

Bullblog: Como foram os resultados lá nos EUA?

Carlos: Ele estreou nos EUA em agosto de 2009 e ganhou todas as classes que disputou, logo fazendo 9 pontos. Nos EUA são necessários 15 pontos para se tornar campeão, além de duas “Majors”, que são exposições com um número “x” de cães em pista, dependendo da região dos País. A exigência das “Majors” evita que cães fechem o título de Campeão, disputando contra poucos adversários. É um sistema bem justo na minha opinião, pois premia cães realmente merecedores.

Bullblog: Este sucesso todo surpreendeu você?

Carlos: Diria que a gente já esperava, pois é um cão excepcional e tínhamos certeza que ele estava no nível de competir com os melhores. A surpresa ficou mesmo pela Nacional Americana de 2009, quando imaginávamos uma colocação entre os 4 primeiros da Classe, e o Jake acabou vencendo a Classe duas vezes, em três pistas disputadas, com cerca de 40 cães na disputa.

Depois disso, ficou claro que fechar o título Americano seria questão de tempo, mas como as “Majors” não acontecem sempre, ele só voltou as pistas em maio deste ano. E aí conquistou as 2 Majors necessárias, também rapidamente, sem maiores dificuldades.

Bullblog: Ser Campeão Americano é mais difícil que ser Campeão em outros países?

Carlos: Sem sombra de dúvida. Por isso temos que valorizar as importações de Campeões Americanos, que os criadores brasileiros tem feito nos últimos anos.  São cães mais caros (na faixa de 15 mil dólares) mas é uma valorização natural em razão do “status” que um título deste lhes confere.

Bullblog: Mas ter criado um Bulldog que se tornou Campeão Americano deve ter um gostinho melhor do que simplesmente ir lá e comprar?

Carlos: Com certeza. Nada se compara a criar um Campeão, ainda mais ele tendo sido o primeiro Bulldog nascido no Brasil a conquistar este título. As conquistas do Jake, seja vencendo a Classe na Nacional Americana ou tornando-se Campeão Americano, são feitos que pareciam impossíveis há um ano atrás.

Fico feliz não só pelo Canil Javary, mas especialmente pelo impulso que estes resultados podem e devem gerar na criação nacional. Agora o criador brasileiro passa a ver que é possível e nós brasileiros começamos a ser respeitados lá fora.

Na Nacional Americana de 2009, a vitória do Jake causou um rebuliço e todos criadores queriam saber de onde tinha vindo aquele Bulldog tão bonito…


Bullblog: Quais as próximas metas para o Canil Javary?

Carlos: Antes de mais nada, quero agradecer aos donos do Jake: os americanos Marcel Daignault e Ann Bingaman, e o brasileiro Bruno Freitas, do Canil Hummer. Obrigado também ao handler do Jake nos EUA: Jay Serion, pelo trabalho competente.

No mais, já temos outros cães nos EUA em boas condições de seguir a trilha aberta pelo Jake. Por coincidência, irmãos dele, por parte de pai, todos filhos do nosso padreador, o Multi BISS Ch. DK´s Mini Cooper.

É o que tenho dito, para sermos os melhores, temos que competir contra os melhores, só assim vamos sempre crescer com qualidade. As exposições no Brasil tem crescido muito mas o nosso parâmetro está nos EUA, que é a maior Cinofilia do mundo.

Bullblog: Alguma dica ao leitor do Bullblog para o dia a dia dos nossos Bulldogs?

Carlos: A dica é a mesma de sempre, cuide muito bem de seu Bulldog, especialmente quando chegar o verão, em função do calor. Mas para quem ainda  não realizou o sonho de comprar um filhote, estude muito sobre a raça! Tenho visto casos, cada vez mais frequentes, de pessoas decepcionadas com o Bulldog porquê compraram errado.

Seu futuro companheiro não precisa ser um Campeão, mas precisa sim vir de um Canil responsável e com credibilidade. Me assustam os casos que leio no Orkut, Fóruns, etc.

São Bulldogs totalmente fora do padrão, não só do ponto de vista estético, mas especialmente com temperamento e saúde terríveis. Infelizmente estes Bulldogs de 1.500 e 2 mil reais se proliferam e a economia que o comprador fez, inicialmente, vira uma enorme dor de cabeça, depois. Além de trazer uma imagem errada de que nossa raça é problemática.

Outro dia li no Orkut um anúncio de uma pessoa, que começava assim: “Minha Bulldog deu cria…”

Fica parecendo que Bulldog cruza sozinho e tem parto natural. O criador tem muita responsabilidade sim sobre os filhotes que coloca no mundo. Cada ninhada irresponsável, gera uma bola de neve de problemas.

Por isso, sempre sugiro que o futuro proprietário não compre por impulso e faça o “dever de casa”, estudando muito antes de adquirir seu filhote.


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page